Entrevista Karla Castro

Qual seu nome, idade e profissão?

Karla Castro, 27 anos, Auxiliar de suportes da Bayer e fotógrafa.

Sobre trabalhar com fotografia : me conta um pouquinho do motivo de ter escolhido essa profissão?

Fotografia sempre esteve presente na minha infância, onde minha mãe amava registrar meus momentos e poses ainda na máquina de filme. Quando fui para a faculdade, foi uma das matérias que mais gostava e estava ligado diretamente com meu segmento preferido, edição de imagens e elaboração gráfica das campanhas.

Porque você optou por esse mercado de fotografar mulheres ?

Há 4 anos uma amiga engravidou e não conseguiu fazer o ensaio gestante dela, então como ela já tinha o equipamento, pediu que eu e o Henrique registrassemos aquele momento importante. Foi aí que começamos a ver a fotografia de forma diferente e a oportunidade de unir uma paixão com o meio comercial. Assim nasceu a Photo Klick.

Certa vez, estava conversando com um fotógrafo que tinha feito um ensaio recente e ele comentou que a modelo do trabalho era feia. Eu fiquei chocada e perguntei porque aquela modelo era feia, então a resposta foi inteiramente baseada em aspectos físicos dela, onde ele exemplificou mostrando outras fotografias de modelos “bonitas”. Por um instante, passou um filme na minha cabeça e me lembrei dos momentos que eu fui julgada por estar gorda, afetando diretamente a minha autoestima.

Foi aí que eu senti o chamado, pois muitas mulheres se culpam, assim como eu sempre me culpei, por não estar dentro dos padrões. Quero mostrar através do meu trabalho que beleza é uma questão de perspectiva.

Qual é o principal motivo das mulheres que te procuram para fazer esses ensaios ?

O principal motivo delas é o autoconhecimento e marcarem novas fases. Algumas já nem sabem quem são mais ou nunca conseguiram se enxergar com carinho, respeito e reconhecimento de como são fortes. Outras querem marcar novas fases e registrar um momento importante que estão vivendo.

Qual o maior desafio para você durante os ensaios ?

O desafio hoje é desfazer a imagem de perfeição que está enraizado dentro delas e deixa-las mais livres para se expressarem. Elas chegam tímidas, com medo de não alcançarem as expectativas de beleza, então preciso desconstruir isso, mostrar que quero captar de forma artística a particularidade de cada uma. Nos ensaios Boudoir, por exemplo, utilizo uma Playlist especial, seguimos um ritmo e técnica que aos poucos a modelo vai se sentindo mais segura e confiante.

Como você se sente participando da vida destas mulheres?

Eu sinto que essa participação da inicio a um processo de cura. Assim como vou abrindo espaço para que elas façam as pazes com a autoestima, vou curando as minhas feridas também. Encaro esses trabalhos como uma missão de fazer a diferença e impactar de forma positiva cada uma das modelos, ser um instrumento de resgate de vidas e quebra de preconceitos.

Para conhecer melhor o trabalho da Karla é só clicar aqui e conhecer o perfil dela no Instagram.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s